Páginas

A escola pode ser um espaço de inovação, de experimentação saudável de novos caminhos. Não precisamos romper com tudo, mas implementar mudanças e supervisioná-las com equilíbrio e maturidade. (José M. Moran)

quinta-feira, dezembro 14, 2006

ARVORE DE NATAL

quarta-feira, dezembro 13, 2006

Feliz Natal a Todos

sábado, novembro 18, 2006

Ponto Comunidade















Ponto Comunidade

Olá pessoal, descobri este site através de um email que repassaram na comunidade q faço parte Blogs Educativos. Tem vídeos muito interessantes, vale a pena conferir, é só clicar no título.

segunda-feira, novembro 13, 2006

Sugestão de vídeos para trabalhar com as crianças


Aplicabilidades:

» Disciplinas/Temas transversais: Artes, Língua Portuguesa, Matemática
» Faixa Etária: Todas as idades
» Nivel de Ensino: Educação Infantil, Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II


Aquarela - Sugestão a partir de uma experiência Autor:
Luzenário Cruz

JUSTIFICATIVA: A música tem o poder de alcançar a alma humana. Sua universalidade e capacidade de sensibilização são o que justifica este projeto, notadamente interdisciplinar e que com o esforço e dedicação de cada um dos Professores envolvidos, foi possível adequá-la aos vários componentes curriculares visando abordar todos os aspectos da música, mergulhando em sua história e passando por todos os vieses, finalizando com o mais perfeito e emocionante de todos instrumentos: a voz humana, que encerrou esse subprojeto, através de um coral formado por todos os alunos das classes diretamente envolvidas. Ademais, tendo consciência de que saber se expressar é condição básica para se tornar um cidadão, e que uma das funções da escola é formar cidadãos, resolvemos usar essa metodologia que ajuda o aluno a ter maior concentração e autoconfiança: a música, e por meio dessa atividade desenvolver o raciocínio, a sensibilidade rítmica e auditiva do aluno, tornando-o mais receptivo a outras áreas do saber e mais sociável na interação com o ser humano.
8 - OBJETIVOS: Permitir ao aluno que construa novos significados sobre os conteúdos de aprendizagem sempre intermediados por uma posição ética. Oportunizar reflexões e/ou discussões sobre o papel de cada educando no seu contexto social. Elaborar e digitar textos, inserido figuras sobre o tema abordado ou estudado. Proporcionar momentos reflexivos, estimulando-os a perceber o valor e a capacidade que possuem. Vivenciar, na prática, os valores expressos no nosso PPP.

9 - DESENVOLVIMENTO: Cada Professor escolheu livremente a melhor maneira de desenvolver o seu conteúdo programático, relacionando-os com a letra da música.

9.1 - LÍNGUA PORTUGUESA: Interpretação da música Aquarela (Toquinho e Vinícius de Moraes) e a formação de um coral, que se apresentará no Encerramento desse Subprojeto. Escolha pela classe da palavra-chave “Imaginação”. Discussão a respeito da Imaginação (significado, importância) primeiramente, as duplas, depois no geral;
Elaboração dos textos (livre: prosa ou poesia);
Leitura dos textos, escolha para apresentação;
Ensaio para apresentação do texto escolhido – Imaginação, com letra de Maicon Rodrigues de G. França e Wagner Lima de Souza, com a participação de outros alunos da classe.

9.2 - MATEMÁTICA: Introdução das noções básicas da Geometria: Utilização de instrumentos de medição: régua, esquadro e compasso. Conceitos geométricos: Ponto, Segmento, Semi-reta e Reta.

9.3 - CIÊNCIAS: Leitura e debate sobre a música Aquarela. A conclusão dessa aula foi sobre a liberdade, os sonhos, as palavras que permitem transpor os obstáculos e simplesmente imaginar que tudo é possível.
Destacar da música, todas as palavras que, direta ou indiretamente, estejam relacionados com a disciplina ciências, procurando seu significado nos livros especializados ou dicionário.
Após a pesquisa escrever uma história, utilizando as palavras destacadas.
Apresentação das histórias para a classe.
Análise de cada história, dando ênfase à comunicação, ao raciocínio lógico, a criatividade e a concordâncias verbal e escrita.
Escolher a melhor história, reeescrevê-la com as correções e deixá-la exposta na sala de aula.

9.4 - GEOGRAFIA: Foram trabalhadas as localizações geográficas, das cidades/estados que aparecem na música: Havaí, Pequim e Istambul. Foram feitas também a localização das coordenadas geográficas e estudados os fusos horários.

9.5 - EDUCAÇÃO ARTÍSTICA: Esse subprojeto teve desde o início a preocupação de não ficar fechado em “si mesmo”. No trabalho de Artes, ficaram visíveis as mudanças positivas ocorridas nos alunos. É possível perceber que foram criadas estratégias para que os alunos pudessem perceber a arte. Nessas estratégias foram utilizados jogos, como por exemplo, com um traço forma-se, geometricamente uma linha e com algumas linhas formam-se diversas figuras geométricas, introduzindo-se assim noções básicas da Geometria e do Desenho Geométrico. Foi trabalhada a voz, o estudo das ondas sonoras, tendo como objetivo desenvolver uma consciência reflexiva através da Arte.

9.6 - EDUCAÇÃO FÍSICA: Performance através da expressão corporal, ao som da música Aquarela com vários alunos das diversas 5ª séries.

9.7 - SALA DE LEITURA: Audição e análise da letra de música de “Aquarela”, em comparação com outras letras de músicas da MPB que tematizam imaginação e valores de vida, tais como “Azul da Cor do Mar” e “Brincar de Viver”. Produção de trabalhos artísticos a partir dessas canções.

9.8 - LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA EDUCATIVA: Pesquisa na Internet sobre a biografia do autor. Ilustrações da música Aquarela no Paint. Avaliações do trabalho interdisciplinar desenvolvido em sala de aula pelo demais Professores.
10 - RECURSOS: Foram utilizados cd, aparelho de som, letra da música, material para produção das ilustrações, computador e data-show.

11 - MATERIAIS PRODUZIDOS: Textos escritos, desenhos e ilustrações e uma apresentação em Power-Point, gravada em CD dessas produções, organizada pelo Profº Vinicius. Toda a apresentação foi filmada e será editado um vídeo.

12 - AVALIAÇÃO: A avaliação foi constante, isto é, durante a execução de cada atividade desenvolvida pelos alunos e a criatividade na apresentação final desse Subprojeto. Haverá o registro das apreciações dos alunos que assistiram a finalização e farão parte deste relatório.


Aplicabilidades:

» Disciplinas/Temas transversais: Artes, Língua Portuguesa
» Faixa Etária: Todas as idades
» Nivel de Ensino: Educação Infantil, Ensino Fundamental I
Pareceres Pedagógicos:

Linguagem oral, escrita e Arte - Autor:
Grace Luciana Pereira

Linguagem oral, escrita e gestual - Autor: Rubia Armelini

Indicação:


EDUCAÇÃO INFANTIL/ ENSINO FUNDAMENTAL I:

Linguagem oral e escrita:

Estabelecer relação entre o que é falado e o texto escrito, explorando textos que sabem de cor e focalizando a sonoridade da linguagem (ritmos, rimas, repetições etc.),

Artes:
Informações sobre as obras apreciadas e seus compositores;

Situações didáticas:

· Trazer o CD do grupo MPB 4 para as crianças ouvirem as músicas;

· Mostrar a capa do CD e uma breve biografia do grupo;
· Destacar as rimas da música;

· Propor que façam rimas com os nomes dos colegas;

· Registrar no quadro algumas das rimas e pedir que as crianças que não forem leitoras formais identifiquem o percebem na escrita;

· Mostrar a letra da música e pedir que reparem no final das palavras;

· Colocar a música para tocar e fazer uma leitura no quadro acompanhando as palavras;

· Validar as estratégias de Leitura das crianças;

· Pedir que façam um desenho da casa que eles imaginam que se trata a música;

· Fazer uma roda de conversa para que as crianças possam dizer o que desenharam;

· Falar que a casa que a música fala e o útero ou um ovo;

· Trazer um atlas do corpo humano e mostrar a criança na barriga da mãe;

· Propor que perguntem a família quais são os animais que nascem em ovos;

· Validar a classificação- ovíparo em livros, revistas, internet e etc.

· Fazer um cartaz com desenho e nomes dos animais pesquisados pelas crianças;

· Propor rimas com o nome desses animais e montar um livro ilustrado pelas crianças unindo as informações que eles encontraram;

Público alvo: Ensino Fundamental I - 1º ano do ciclo II

Áreas envolvidas: Educação Física; Língua Portuguesa – linguagem oral, escrita e gestual

Proposta de atividade

Objetivo: Discutir a importância e necessidade da linguagem escrita. Valorizar outras formas de linguagem. Garantir o espaço do brincar nas séries do ensino fundamental.

Desenvolvimento:

1ª Etapa Assistir ao vídeo “A casa”

2ª Etapa Em uma roda de conversa levantar com os alunos o que eles acharam do vídeo e discutir com eles a linguagem utilizada pelo palhaço para se comunicar “mímica”.
Possíveis encaminhamentos para a roda de conversa:
É possível comunicar-se apenas por gestos?
Como os surdo-mudos se comunicam?
Esclarecer o que é LIBRAS.
Diferentes formas de se comunicar: oralmente, por escrito, através de gestos...

3ª Etapa Propor uma brincadeira, onde os alunos precisem se utilizar apenas de mímica para se comunicar. Por exemplo: Cada aluno recebe uma mensagem para comunicar á turma através de mímica.

4ª Etapa Discutir com os alunos as dificuldades de se fazer entender apenas por gestos e aproveitar esse momento, para destacar a importância da linguagem escrita. Nesta fase em que os alunos estão aprendendo a ler e escrever, é importante contextualizar que o código alfabético é uma criação do homem para suprir a necessidade de comunicar-se.

5ª Etapa Propor outras músicas para que as crianças tentem expressar-se através da mímica: Atirei um pau no gato, ciranda cirandinha, entre outras. É importante que essas músicas façam parte do repertório da turma com que se está trabalhando. O mais interessante é criar com os alunos uma lista de músicas para esta atividade. Essa lista poderá ficar exposta em um cartaz na sala, como um repertório de palavras estáveis que auxiliará a criança em outras atividades de alfabetização, em outros momentos.

6ª Etapa Propor a escrita de uma sinopse do vídeo, contendo também a opinião da turma, como forma de aguçar a curiosidade de outros alunos para também assistirem. Essa atividade pode ser feita na forma de um texto coletivo, que depois é reproduzido em folhetos e distribuído aos demais alunos da escola.

sexta-feira, novembro 03, 2006

Conheça o projeto RIVED











Objetivos do RIVED

O RIVED é um programa da Secretaria de Educação a Distância - SEED, que tem por objetivo a produção de conteúdos pedagógicos digitais, na forma de objetos de aprendizagem. Tais conteúdos primam por estimular o raciocínio e o pensamento crítico dos estudantes, associando o potencial da informática às novas abordagens pedagógicas. A meta que se pretende atingir disponibilizando esses conteúdos digitais é melhorar a aprendizagem das disciplinas da educação básica e a formação cidadã do aluno. Além de promover a produção e publicar na Internet os conteúdos digitais para acesso gratuito, o RIVED realiza capacitações sobre a metodologia para produzir e utilizar os objetos de aprendizagem nas instituições de ensino superior e na rede pública de ensino.

Objetos de Aprendizagem

Pesquise atividades nas diversas áreas de conhecimento, tais como: Ciências, Biologia, Física, Matemática, Química, HistóriaArtes Geografia
Para fazer a pesquisa digite uma área de conhecimento como as citadas acima ou uma palavra relacionada ao assunto de interesse. Ao digitar a área de conhecimento o sistema listará todos os conteúdos publicados nesta área. Para saber mais como fazer a busca, clique no menu ao lado, no botão "Como acessar".

Image Hosted by ImageShack.us

Fábrica Virtual

O Projeto RIVED/Fábrica Virtual foi criado em 2004 e tem como propósitos intensificar e transferir o processo de desenvolvimento e produção de recursos educacionais digitais (na forma de objetos de aprendizagem) da SEED para as Instituições de Ensino Superior e inserir novas abordagens pedagógicas que utilizem a informática nas licenciaturas das nossas universidades por meio da promoção de um trabalho colaborativo e interdisciplinar dentro da academia. Espera-se com isso gerar uma cultura de produção e uso de objetos de aprendizagem nas universidades, envolvendo os futuros licenciados e bacharéis.

quarta-feira, novembro 01, 2006

segunda-feira, outubro 30, 2006

Programas pedagógicos em código aberto

Site do EDUCAREDE

Programas pedagógicos em código aberto

Projeto Classe, da UFSC, cria um repositório de programas para uso pedagógico em sala de aula

Verônica Couto - Revista A Rede

Reprodução da tabela com os programas analisados pelo Projeto ClassePesquisar e catalogar programas de computador em código aberto que apóiem o projeto de ensino e aprendizado nas escolas é o que vem fazendo a equipe do Classe –Classificação de Software Livre Educativo, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Segundo o professor José Eduardo de Lucca, coordenador do projeto, já foram identificados mais de 200 programas e, destes, 50 foram pré-selecionados, por estarem de acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais, definidos pelo Ministério da Educação.

“O software educativo é um recurso didático tal qual livros, revistas, imagens, música e filmes, com a vantagem de possuir muito mais recursos visuais e auditivos, além de permitir a interatividade. Também tem o importante papel de promover a inclusão digital já que coloca os alunos em contato com o computador. Eles aprendem a usá-lo para executar os programas, completa a pedagoga Júlia Koefender, uma das pesquisadoras do Classe. Os programas selecionados estão no site do projeto (http://classe.geness.ufsc.br/index.php/CLASSE), e em um CD de demonstração. De Lucca também coordena o centro GeNESS, uma incubadora de empresas de software criada no âmbito do Departamento de Informática e Estatística da UFSC. O próximo passo, diz, é integrar o Classe com outra iniciativa do GenESS, o Via Digital, que reúne programas em software livre para informatização de prefeituras.

CLASSE

O Projeto CLASSE está trabalhando na classificação de software educacional livre segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (Brasil) e outros aspectos técnico-pedagógicos relevantes.
Este é um site colaborativo, a exemplo da
Wikipedia. Veja em Ajuda como editar e adicionar novas informações às páginas e assim colaborar na construção do conhecimento.
O projeto está sob a responsabilidade do centro
GeNESS, sendo fomentado pelo Fundo Regional para a Inovação Digital nas Américas E Caribe (FRIDA).

Leia mais sobre o Projeto CLASSE
Leia mais sobre
Software Livre

sábado, outubro 28, 2006

Rede professores Inovadores



Oi Pessoal, visitando o Blog da Professora Teresa, de Portugal encontrei este site, com muitas informações interessantes sobre as Tecnologias de Informação e Comunicação.

REDE DE PROFESSORES INOVADORES

Bem vindo à Rede Professores Inovadores, uma comunidade global de educadores que partilham o interesse em melhorar o ensino e a aprendizagem através do uso inovador das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Algumas coisas que poderá encontrar por lá.......

Planos de aula

A Rede Professores Inovadores aloja três tipos de conteúdos educativos que podem ser submetidos por membros: Virtual Classroom Tours (VCTs), Planos de aula, e Dicas e Materiais. Os planos de aula são lições individuais que podem ser ministradas durante um período lectivo de cerca de uma hora. Os planos de aula abordam um número limitado de objectivos académicos.


Transfira planos de aula que cobrem todas as faixas etárias e áreas curriculares. Todos estes planos de aula incluem a informação necessária para utilizar a tecnologia para ajudar os seus alunos a aprender de novas formas. Alguns são apenas pequenas ideias para utilizar no momento e outros são projectos de ensino completos e ricos em tecnologia.

Alguns Planos de Aula recentes

O Livro de Turma
Sumário: Ao longo destas aulas os alunos vão compor o seu livro de turma, utilizando como ferramenta base o processador de texto.

Livro de Saúde
Sumário: Com estas aulas os alunos vão criar uma folha de cálculo para inserir dados e informação relativas à sua saúde.

A leitura de mapas no Século XXI
Sumário: Ajude os seus alunos a melhor utilizar as novas informações e ferramentas disponíveis para leitura dos actuais mapas. Os alunos irão utilizar ferramentas do Microsoft MapPoint para criar experiências práticas que os levarão a compreender a importância dos mapas, tanto antigos como os recentes.

Criando um Poema
Sumário: Nesta aula, os alunos irão praticar as suas habilidades verbais. Irão utilizar um gerador automático de poemas lhes pedirá que escolham diferentes palavras. Em seguida, eles terão que criar um poema a partir desse gerador. Os alunos irão finalizar o seu poema utilizando o Microsoft Publisher.

Outras coisas por lá......


Dicas e Materiais para Aprendizagem na Sala de Aula
A Rede Professores Inovadores aloja três tipos de conteúdos educativos que podem ser submetidos por membros: Virtual Classroom Tours (VCTs), Planos de aula, e Dicas e Materiais.Dicas e Materiais para aprendizagem na sala de aula são mini-planos de aula, dicas ou materiais que podem ser implementadas ou ministradas para facilitar a aprendizagem dos alunos.

Modelos Educação - Microsoft

Educação

Modelos

Para professores
Prêmios Gerenciamento da sala de aula Comunicação com os pais Mais...
Para alunos
Documentos para vagas em faculdades Documentos, relatórios e apresentações Agendas e planejadores de alunos Mais...
Para os pais
Cartas para a escola Planejamento para universidade
Volta às aulas
Para administradores

Dicas Pedagógicas

Dicas Pedagógicas

Esta seção possui dicas para o uso da tecnologia no dia-a-dia escolar.

Traga para a Internet os Portfólios de Aprendizagem de seus Alunos!

Prontos para Lidar com um Projeto Tecnológico Especial?

Como seduzir uma turma indisciplinada

Festejemos Todos o E-mail!

Aprenda Tecnologia como se Fosse Criança

Quatro Princípios para a Verdadeira Integração Tecnológica

Usando a Internet para Educar Certo

Por um mundo solidário

Crie uma Colagem ou "Colcha de Retalhos" Didática

Você Deveria Atuar no Cinema!

Posso Imaginar o Ensino sem Tecnologia?

Um Tributo aos Heróis da Tecnologia

Espaço Pedagógico

Projeto do Professor

Esta seção é dedicada a projetos pedagógicos desenvolvidos pelos próprios professores.
É a oportunidade para o professor mostrar seu trabalho e transmitir a outros colegas suas experiências em atividades pedagógicas em sala de aula a partir do uso dos recursos tecnológicos.
Os temas contemplam todas as áreas de interesse dos ensinos fundamental e médio.
Parte dos projetos foram enviados por educadores brasileiros; outros são resultado do trabalho de professores norte-americanos e de vários países.

1a a 4a série

Projeto Insetos

Ficha do projeto Insetos

Projetos Globais

Birdwatch-port

Santa Helena

Descubra a África

Os morcegos e o som

5a a 8a série

Visão sobre o Egito

Nativos norte-americanos

Problemas Ambientais Globais: Poluição do Ar e da Água

Biografias

Integrando-se

Ensino Médio

Nativos norte-americanos

Biografias

Arte na América

Portfolios Eletrônicos

Álgebra

Colônias

Soluções para escolas

Soluções de E Learning

Fornecem aos professores as ferramentas que precisam para ensinar melhor e dar aos pais e alunos o que necessitam para ter o mais alto desempenho. Conecte pessoas com informações e processos através do Learning Gateway Framework.Crie uma comunidade de aprendizado conectada através dos Serviços de Portal da Web. Acompanhe o desempenho dos alunos e forneça um currículo alinhado aos padrões com o Microsoft Class Server. Ofereça aprendizado a qualquer hora e lugar com as Soluções de Aprendizado Móvel.

Soluções Administrativas

Melhore o desempenho da escola com uma tecnologia que ajuda os administradores a trabalhar com eficiência e gerenciar as informações à sua disposição.Melhore o Progresso do Aluno com Decisões Orientadas por Dados.Simplifique processos administrativos e relatórios e análises escolares.Gerencie finanças e recursos humanos com o Microsoft Dynamics.



Image Hosted by ImageShack.us

PROJETOS PEDAGÓGICOS

Projeto
PROJETO INSETOS – Curiosidades mil

Objetivos do projeto
- Preparar um relatório sobre a estrutura física do inseto, por meio de palavras e gráficos, incluindo todas as partes do corpo, bem como sua cor e seus aspectos;
- Explorar e relatar os quatro elementos do habitat de um inseto: alimento, água, abrigo, e ambiente;
- Montar o ciclo de vida do inseto.

Faixa etária
- Crianças na faixa etária de 9 anos

Duração da aula
- 3 aulas (3h para cada aula)

Softwares Utilizados

· Microsoft Powerpoint
· Microsoft Word
· Enciclopédia Encarta
· Internet Explorer

Método de avaliação
· Perguntas para avaliar o aprendizado;
· Participação nas aulas;
· Trabalhos relacionados ao assunto;
· Discussão sobre o que foi trabalhado, os novos conhecimentos e o foco de interesse

Planejamento

O que é discutido
- Anatomia dos insetos
- Tipos de inseto

Como é proposto o tema
- Em slides com legendas
- Também pode ser desenvolvido com Retroprojetor e transparência

Quais os requisitos necessários para a compreensão do tema:

· Observação das figuras

Etapas envolvidas:
o Conhecimentos de alguns insetos
o Conhecimentos da anatomia dos insetos
o Pesquisa na Enciclopédia Microsoft Encarta
o Atividade individual – montagem das partes de um inseto
o Exercício proposto na Enciclopédia Microsoft Encarta
o Atividades em grupo – discussão do tema trabalhado
o Pesquisa de informações na internet e elaboração de relatório para debate
o Considerações sobre o tema

“O tema abordado foi bem sucedido. Os alunos compreenderam o assunto. Houve participação, as dúvidas foram respondidas e muitas curiosidades foram despertadas”.

Ao final do trabalho, os alunos aprenderam sobre as variedades de insetos e sua anatomia, entre outros assuntos. A todo momento houve interesse em participar das aulas e as questões propostas foram respondidas com sucesso. Para finalizar, os alunos fazem tarefas em casa, levando outras questões para serem completadas e entregues na próxima aula.

Eu também aprendi muito. Diversas dúvidas dos alunos me trouxeram novos conhecimentos. Outro ponto de destaque foi o material levado pelos alunos às aulas.

É muito importante que as dúvidas dos alunos sejam respondidas, para que possa haver um maior interesse em participar das aulas e dos exercícios propostos. O tema é muito gostoso de ser trabalhado, mas é preciso obedecer às etapas para que os alunos aprendam sem atropelo.”

(Prof. Renato Cardoso)


Image Hosted by ImageShack.us

Image Hosted by ImageShack.usA REGRA DO JOGO

Um jogo para Gênios

Software Necessário:
Microsoft Excel 20003a a 6a Séries – Ensino Fundamental

Áreas: Matemática

Guia do Professor


RESUMO

Este desafiante jogo fornece aos alunos uma oportunidades de trabalhar com operações matemáticas e equações algébricas simples e criar, numa planilha eletrônica, fórmulas baseadas em regras da matemática.

OBJETIVOS

Desenvolver habilidades em operações matemáticas e algébricas, promovendo a interação entre aluno, aplicativo e disciplina, tendo como ferramenta principal as planilhas em Excel.

TEMPO PREVISTO

Um dia inteiro

COMO COMEÇAR

Comece o jogo mostrando como podemos trabalhar com as regras de matemática. Escreva os seguintes títulos no quadro negro: Entrada, Saída, Regra. Diga aos alunos que você criará uma fórmula utilizando regras de matemática para os Gênios decifrarem os códigos.
Escreva o número 2 na coluna do título Entrada; e crie na coluna Saída uma fórmula cujo resultado seja 14; deixe em branco a coluna Regra. Peça para os alunos criarem de três a quatro fórmulas, com o objetivo de adivinhar a que você usou, lembrando que a fórmula começa com 2 e o resultado é 14. Quando todos pedirem ajuda, diga que, para criar sua fórmula, ou regra, você utilizou duas operações matemáticas, e não apenas uma. Deixe que os alunos falem de suas hipóteses sobre a regra.
Em seguida, escreva diversas outras entradas e saídas, da mesma forma anterior, como 4 e 32, 7 e 59. Peça para que os alunos continuem levantando hipóteses até que descubram qual a fórmula que começa com 2 e gera o resultado 14, inicia com 4 e dá 32, começa com 7 e chega a 59.
Agora é a vez dos alunos fazerem suas próprias fórmulas. Dê aos alunos alguns minutos para escrever e para testar suas próprias regras, peça então voluntários para serem Gênios e descobrirem os códigos criados pelos colegas.

Planilha Jogo dos Códigos criada no Microsoft Excel 2000

Então, usando um monitor grande ou o projetor do LCD, demonstre como configurar a nova planilha de códigos para Gênios no Excel (siga o modelo acima. No item Atividade dos Alunos, há mais detalhes de configuração.) Mostre rapidamente como funcionam algumas regras práticas, mostrando aos alunos como criar e copiar uma fórmula da coluna B e o que acontece quando você digita valores diferentes na coluna A.
Mande os alunos formarem duplas e entregue a cada dupla uma cópia da página Atividade dos Alunos.

Atividade do aluno

DESCRIÇÃO

Com este jogo de matemática, você e seu colega irão levantar hipóteses sobre as regras de matemática e tentar adivinhar as que foram utilizadas na planilha do Excel. Quem adivinhar a maioria das regras mais rapidamente, ganha!

ETAPA 1

Fórmula secreta
SOFTWARE: Microsoft Excel 2000

O QUE FAZER: Com seu companheiro, decida quem irá criar as fórmulas primeiro. O aluno 1 deve então seguir as etapas abaixo, o aluno 2 não poderá olhar o que o colega está fazendo.
1. No Excel, abra uma nova planilha e salve-a.
2. Digite Jogo dos Códigos na célula A1.
3. Selecione as células A1 a C1.
4. No menu Formatar escolha Células.
5. Na guia Alinhamento, escolha Mesclar células, clique em OK.
6. Clique no botão Centralizar da barra de ferramentas para centrar o texto da célula A1.
7. Na célula A2, digite Entrada. Na célula B2, Saída. Na célula C2, digite Regra.
8. Selecione as células A2 a C2 e centralize seu texto.
9. Digite um número na célula A3. Na célula B3, você deve criar uma regra (fórmula), sendo que a formula deve ser iniciada com o valor digitado na célula A3, exemplo: =(A3+1)*2, onde A3 é o valor que a formula deve ir buscar. Os parênteses obrigam a efetuar a soma em primeiro lugar, se não houvesse os parênteses, o resultado seria diferente.
10. Lembre-se de começar sua fórmula com o sinal de igual (=). Use pelo menos duas operações, mas não use mais do que três.
11. Selecione sua regra, posicione o ponteiro do mouse no canto inferior da célula até o mouse se transformar em uma cruz, arraste para copiá-la para as células em B4 a B7
12. Digite um número diferente em cada uma das células de A4 até A7; as células B4 a B7 mostrarão os valores que representam sua regra. Salve seu trabalho.
13. Esconda suas regras desabilitando a opção Barra de Fórmulas do menu Ferramentas, alternativa Opções, guia Exibir, item Mostrar . (exemplo 1)

Exemplo1: inserindo dados na planilha do Microsoft Excel 2000

ETAPA 2

Descobrindo o código!
SOFTWARE: Microsoft Excel 2000

O QUE FAZER: Agora o aluno 2 tentará adivinhar qual foi a fórmula que o aluno 1 planejou. Seu limite de tempo: dois minutos!
Oculte as fórmulas da coluna B para que seu companheiro adivinhe! Olhe com cuidado os números das colunas A e B. Que fórmula, contendo mais de uma operação matemática, poderia transformar os valores da coluna A nos da coluna B? Selecione a célula C3 e digite uma fórmula que lhe pareça servir. Selecione a célula A4 e substitua o número ali marcado, para testar sua hipótese. O que você vê na célula B4? Reveja e revise suas suposições se necessário. Tente inserir mais números na coluna A até que você se sinta absolutamente certo da regra, ou até seu tempo acabar.

ETAPA 3

Quem vai ganhar
SOFTWARE: Microsoft Excel 2000

O QUE FAZER: O aluno 1 pode agora revelar a regra clicando na célula B3 - caso a Barra de Fórmulas não esteja visível, habilite-a, através do menu Ferramentas, alternativa Opções. A suposição do seu colega está correta? Se ele tiver acertado, atribua-lhe 5 pontos. Acrescente mais 1 ponto para cada regra viável que ele criar. Registre os pontos em um lugar vazio em sua planilha, a seguir troque os lugares, assim o aluno 2 criará as regras para o aluno 1 adivinhar. Quem alcançar 50 pontos primeiro, ganha!

Image Hosted by ImageShack.us



Image Hosted by ImageShack.usMEU DICIONÁRIO Sua coleção de palavras
Software Necessário:
Microsoft Word 20001a a 4a Séries – Ensino Fundamental

Áreas: LP

Guia do professor
RESUMO

Para dominar a arte da leitura, as crianças devem colecionar palavras da mesma forma que colecionam figurinhas ou bolinhas de gude. Poucas ferramentas da aprendizagem são tão poderosas quanto um dicionário pessoal que uma criança possa criar, alimentar e usar quando necessário. Nesta atividade será criado um dicionário eletrônico para sua classe inteira.

Com sua ajuda, mesmo os alunos mais novos podem usar o Microsoft Word 2000 para formatar o modelo da página do dicionário para cada letra do alfabeto e preencher então uma página nova para cada palavra que forem aprendendo.

OBJETIVOS

Fazer com que as crianças tenham um vocabulário mais rico e facilidade na grafia correta das palavras; desenvolver fluência de leitura, com apoio de tecnologia.

TEMPO PREVISTO

2 dias inteiros para começar. Se necessário, pode-se dar continuidade.

COMO COMEÇAR

1. Para organizar o trabalho dos seus alunos, você deverá criar uma pasta em um servidor ou computador acessível a todos. Nomeie esta pasta como dicionário da classe. Dentro dela, crie uma pasta para cada letra do alfabeto. Se precisar de auxílio, vá ao Windows Explorer, clique no menu Ajuda e em seguida em Tópicos da Ajuda, procure Criar Pasta.
2. Atribua uma letra do alfabeto a cada aluno, mas fique com a letra A.
3. Demonstre aos alunos como usar o Word para criar um modelo de página do dicionário para a letra A (instruções passo a passo estão repetidas na Atividade do Aluno). Mostre um exemplo do uso do WordArt para fazer as mais extravagante letras A. Mostre como podemos introduzir caixas de texto - insira quatro caixas, uma para o nome do aluno, outra para a nova palavra, uma para o significado da palavra e uma última para uma figura relacionada à palavra. Mostre como salvar seu documento como modelo, salve com o nome de A.dot. Feche o documento
4. Mostre como abrir o modelo de dicionário, no Word, clicando no menu Arquivos e selecionando Novo. O modelo A aparece na guia Geral, basta dar um duplo clique sobre o modelo e criar uma página para a letra A.
5. Mostre aos alunos como salvar uma página do dicionário. Quando você seleciona o menu Arquivo e escolhe Salvar, o Word automaticamente pede um novo nome de arquivo. Salve seu documento na sua pasta “A”.
6. Imprima uma cópia de sua página do dicionário. Explique que ela será adicionada ao seu próprio dicionário, mas que a classe inteira pode consultar esse documento sempre que houver necessidade.
7. Atribua uma letra a cada aluno e explique que você ajudará cada um a ajustar e formatar essa letra.


Atividade do aluno

DESCRIÇÃO

Apenas pense em todas as palavras novas que você aprende cada dia, nos livros que você lê, nas conversas de que participa, nas histórias que você escreve. Não seria incrível se você pudesse compartilhar cada palavra nova com seus amigos? Agora você pode. Siga estas etapas para fazer um dicionário especial onde você possa adicionar palavras novas a toda hora.
O WordArt do Microsoft Word 2000 nos permite criar letras em vários tamanhos e formas para suas páginas do dicionário.


ETAPA 1

Uma nova letra
SOFTWARE: Microsoft Word 2000

O QUE FAZER: Lembra o que seu professor fez com a letra A no dicionário dele? Veja aqui como você pode também enfeitar a letra que você recebeu.
1. No Word , vá ao menu Arquivo e selecione Novo, clique na alternativa Modelo no canto direito inferior. Se você der um duplo clique, o Word abre um documento em branco.
2. Clique no menu Inserir, escolha Figura e clique então sobre WordArt.
3. Escolha o modelo do WordArt que mais lhe agradar e clique em OK. Uma tela aparecerá com o texto “digite seu texto aqui”. Digite dentro desta caixa a sua letra, uma vez com maiúscula e uma vez com minúscula. Clique OK.
4. Clique no objeto WordArt que foi inserido e arraste-o ao canto superior esquerdo da página. Você pode também esticá-lo clicando e arrastando um dos pequenos quadrados existente em torno do objeto do WordArt.
5. Clique fora do objeto WordArt, clique novamente e desta vez arraste-o para o canto direito superior da página. Vá novamente ao menu Inserir e desta vez escolha Caixa de texto. Com o ponteiro em forma de cruz clique e arraste na transversal para fazer uma caixa onde caiba o seu nome. Clique dentro dela e digite as palavras: Seu Nome.
6. Clique fora da caixa de texto e pressione [Enter] algumas vezes para abaixar a página. Introduza uma outra caixa de texto. Clique no meio da página e arraste para formar uma caixa maior do que a primeira. Clique dentro da caixa e digite: Digite Sua Palavra Aqui. Vá ao menu Editar, escolha Selecionar tudo. Na barra de ferramentas Formatar, arrume seu texto com letras grandes e realçadas.
7. Adicione uma outra caixa de texto. Dentro, digite: O que sua palavra significa?
8. Adicione uma outra caixa de texto abaixo desta. Digite: Ponha uma figura aqui.
9. Quando você estiver satisfeito com a formatação de sua página, vá ao menu Arquivo e escolha Salvar. Nomeie seu arquivo com a mesma letra que lhe foi atribuída. Ela será salva automaticamente como um modelo.


ETAPA 2

Mais uma palavra
SOFTWARE: Microsoft Word 2000

O QUE FAZER: Agora é hora de vocês fazerem suas próprias paginas de dicionário usando o modelo que você e seus colegas criaram.
1. Escolha apenas uma palavra nova que você aprendeu.


Use o Microsoft Word 2000 para criar um modelo da página do dicionário para sua letra do alfabeto. Use WordArt para fazer uma formatação mais enfeitada da letra. Introduza então uma caixa de texto para seu nome, para a palavra, sua definição, e uma figura. Salve como um modelo da palavra. Então, quando você ou seus colegas abrirem um novo documento do Word, você pode escolher esta página e preenchê-la com uma palavra que começa com essa letra!

1. No computador, abra o Word e no menu Arquivo escolha Novo, para abrir o modelo da letra que você necessita.
2. Clique na primeira caixa de texto, desta forma ela ficará destacada, digite dentro da caixa seu nome. Repita esta etapa para preencher a caixa para sua palavra (verifique se ela está soletrada corretamente!) e o que significa. Para a caixa de texto que pede uma figura, selecione no menu Inserir, a opção Figura e a alternativa ClipArt. Escolha uma ilustração especial que ajude você e seus colegas a compreender o que a palavra significa.
3. Vá ao menu Arquivo e escolha Salvar. Na opção Salvar em, escolha a pasta do dicionário da classe, abra a pasta que contenha a primeira letra da sua palavra. Nomeie seu documento com a palavra que representa e clique em Salvar.
4. Imprima sua página para seu dicionário pessoal.
5. Continue adicionando palavras ao seu dicionário para que você possa estar sempre lendo-as.


ETAPA 3

Um jogo de palavras
SOFTWARE: Microsoft Word 2000

O QUE FAZER: Quando todos já tiverem adicionado palavras ao dicionário, crie um jogo como este:

Use todas as páginas do dicionário para jogar o jogo de palavras com seus amigos!

1. Caça palavras: Desafie seus amigos a encontrar cinco palavras novas que você adicionou ao dicionário. Dê dicas com base no que cada palavra significa, como é soletrada ou com que rima. Abra um documento novo do Word e digite suas dicas. Deixe um espaço após cada dica para as respostas. Imprima diversas cópias da folha de dicas e veja quem preenche primeiro!
2. Monte a frase: Crie um grupo com três amigos. Cada jogador deve dar ao outro uma letra, não podendo ser nenhuma repetida. Encontre uma palavra no dicionário de classe para cada letra que lhe derem. Escreva então uma frase usando todas as palavras do grupo.
3. Enigma inteligente: Escolha um colega. Quando seu colega se sentar no computador, sente-se de costas para ele. Enquanto seu colega for falando as palavras do dicionário, tente soletrá-las em voz alta. Anote em algum lugar o que você errou, volte ao dicionário e estude estas palavras.

Image Hosted by ImageShack.us

Image Hosted by ImageShack.usVida de inseto
Como vivem esses pequenos animais

Softwares Necessários:
Microsoft PowerPoint 2000
Microsoft Encarta 2000
Microsoft Internet Explorer 5.0
Microsoft Paint (acessório do Windows)3a a 6a série – Ensino Fundamental

Áreas: LP, CN; MA

Guia do Professor

RESUMO

Os filmes dos últimos anos, como “Joe e as baratas” e “Vida de inseto”, mostraram para as crianças um outro ponto de vista e despertaram uma curiosidade imensa sobre os insetos, seu habitat, sua alimentação e como são formados. Neste projeto os estudante pesquisarão para obter o máximo de informação sobre o inseto escolhido, então mostrarão o que sabem em uma apresentação para a classe.

OBJETIVOS
¨ Fazer um relatório sobre a estrutura física do inseto utilizando palavras e gráficos, incluindo todas as partes do corpo, cor, aspecto.
¨ Explorar e relatar todos os quatro elementos do habitat de um inseto: alimento, água, abrigo, e ambiente.
¨ Montar o ciclo de vida do inseto.

TEMPO PREVISTO

7 dias inteiros

COMO COMEÇAR
1. Prepare-se antes de introduzir este projeto à sua classe:
¨ Reúna todos os materiais em um único local. Se possível recolha alguns insetos, fotos, cópias ou ainda documentários sobre a vida dos insetos, inclua também livros e artigos apropriado para as idades dos seus estudantes.
¨ Abra a enciclopédia Encarta e na caixa Localizar digite insetos. Leia os artigos e escolha os mais interessantes para seus estudantes. A seguir, vá ao menu Favoritos e selecione Adicionar a favoritos para que seus estudantes possam localizar mais facilmente os verbetes desejados.
¨ Utilize também a opção pesquisar na web da enciclopédia Encarta para expandir sua pesquisa, selecione os melhores sites e adicione em favoritos.
¨ Abra o PowerPoint e crie um modelo que inclua slides com os seguintes títulos: "Título do slide", "Escolhendo um inseto", "As partes do corpo do inseto", "O ciclo da vida", "Alimento", "Água", "Abrigo" e "Meio ambiente". Use o comando Aplicar modelo de estrutura para escolher os formatos dos slides. O slide "Título do slide" já deve estar formatado; o slide "Escolhendo um inseto" deve ter um título e marcadores de texto; e o outros devem incluir texto e ClipArt.Salve seu documento como “Arquivo dos insetos”. Cada estudante conservará uma cópia deste arquivo e usará para sua apresentação.
2. Introduza o projeto revendo com os estudantes como os insetos são diferentes de outros animais.
Como ponto de partida para a pesquisa, peça para os alunos criarem uma lista com todos os mais diferentes insetos que eles conhecem.
Entregue uma cópia das páginas da atividade do aluno, reveja as etapas com sua classe e então deixe seus estudantes livres para criar seus próprios "Arquivos dos insetos " para suas apresentações.


Atividade do aluno

DESCRIÇÃO

Das borboletas bonitas às baratas, ninguém gosta muito dos insetos... há mais insetos em nosso planeta do que qualquer outro tipo da criatura. Aqui está sua possibilidade de conhecer muito bem um inseto! Você cria seus próprios slides e monta sua apresentação.

A enciclopédia Microsoft Encarta é uma boa fonte de informação.

ETAPA 1

Escolha seu inseto
SOFTWARE: Enciclopédia Microsoft Encarta 2000, Microsoft Internet Explorer 5.0, Microsoft PowerPoint 2000

O QUE FAZER:
1. Responda estas perguntas para ajudar a escolher seu inseto: Você quer um inseto que voe ou um que rasteje? Um inseto mais próximo ou algum de um lugar mais distante? Grande ou pequeno? Abra o modelo do PowerPoint que seu professor ajustou para você, vá ao slide "Escolhendo um inseto" e digite dentro suas respostas.
2. Leia os artigos da Enciclopédia Encarta sobre os insetos que seu professor selecionou. Encontre os insetos que encaixem em sua lista e adicione-os ao seu slide "Escolhendo inseto". Escolha ao menos três insetos que você queira saber mais.
3. Procure as informações sobre suas três escolhas na Enciclopédia Encarta, nos livros, artigos e sites da Web que seu professor selecionou. Se desejar, copie algum artigo ou então caso queira retornar a um site, copie o endereço para seu slide “Escolhendo um inseto”.
4. Encontre-se com seu professor, discuta sobre suas três escolhas de insetos e escolha apenas um. Em seu slide "Escolhendo um inseto", ponha uma estrela ao lado do inseto que você escolheu, a seguir imprima o slide e fixe-o no quadro de avisos para ajudar os outros alunos a escolher seus insetos. Será mais interessante se cada estudante escolher um inseto diferente.


ETAPA 2

Quantas partes formam um inseto?
SOFTWARES: Microsoft Paint, Enciclopédia Microsoft Encarta 2000, Microsoft Internet Explorer 5.0, Microsoft PowerPoint2000.

O QUE FAZER: Agora que você escolheu seu inseto, você necessitará conhecer melhor o inseto, estudando as partes de seu corpo.

O recurso Interatividade da Enciclopédia Encarta mostra a anatomia do inseto.
1. Abra o Microsoft Paint que se encontra no menu Iniciar, na opção Programas, no item Acessórios.
2. Volte para a enciclopédia Encarta ou para sites da web e procure por figuras que mostrem as partes do corpo dos insetos. Copie as figuras usando o comando copiar imagem da enciclopédia Encarta. Cole cada figura no Paint e salve.
Abra seu arquivo do PowerPoint, vá para o modo de exibição Classificação de slides e escolha o slide “As partes do corpo do inseto” . No menu Editar escolha Duplicar para copiar seu slide ainda em branco, repita este passo para criar quantos slides forem necessários, lembrando que cada figura deve ocupar um slide. Então em cada slide você deve ir ao menu Inserir e selecionar a opção Figura e depois Do arquivo, escolha a figura desejada e insira em seu slide.
4. Observe seus slides “As partes do corpo do inseto” e escolha o que mostra as partes do corpo do inseto mais claramente.
5. Indique agora as partes do corpo do seu inseto. Vá ao menu Exibir, escolha Barra de ferramentas, selecione Desenho. Escolha AutoFormas e clique em Textos explicativos. Use os textos explicativos em cada parte do corpo do seu inseto. Certifique-se de que você incluiu a cabeça, o tórax e o abdômen, indique também a quantidade de pés do seu inseto. Salve seu arquivo em PowerPoint.


ETAPA 3

O ciclo de vida
Softwares: Microsoft Paint, Enciclopédia Microsoft Encarta, Microsoft Internet Explorer 5.0, Microsoft PowerPoint 2000.

O QUE FAZER:
1. Usando a enciclopédia Encarta e fontes da Internet, encontre o tipo do ciclo de vida que seu inseto tem:
¨ Três estágios: Ovos/Ninfa/Adulto (Conhecido também como "metamorfose incompleta")
¨ Quatro estágios: Ovos/Larva/Casulo/Adulto (Conhecido também como "metamorfose completa")
2. Procure e copie as imagens ou diagramas de seu inseto em cada estágio de seu ciclo de vida. Cole no Paint e salve.
3. Abra seu arquivo do PowerPoint e vá ao slide "O ciclo da vida”. Vá ao menu Inserir, escolha Figura e selecione Do arquivo, insira a(s) figura(s) que você salvou do ciclo de vida.
4. Introduza uma caixa de texto abaixo de cada figura e adicione o texto para descrever o estágio do ciclo da vida. Salve sua apresentação em PowerPoint.


ETAPA 4

A sobrevivência do inseto
SOFTWARES: Enciclopédia Microsoft Encarta 2000, Microsoft Internet Explorer 5.0, Microsoft PowerPoint 2000.

O QUE FAZER: Cada inseto necessita de três coisas em seu habitat para sobreviver: alimento, água e abrigo. Estas coisas podem ser dadas através do meio ambiente em que o inseto vive, como o deserto, água/terra ou pela floresta.
O que seu inseto come? Procure as respostas para esta pergunta na Enciclopédia Encarta e em fontes da Internet. Encontre e copie figuras das refeições favoritas ou uma imagem do seu inseto se alimentando. Então abra seu arquivo do PowerPoint, vá ao slide "Alimento" e introduza imagens e textos.
Onde seu inseto encontra água? E como bebe? Repita o processo da etapa acima para montar seu slide da "Água" no PowerPoint.
O que seu inseto usa como abrigo? Obtenha as respostas incluindo imagens ou diagramas para construir seu slide "Abrigo".
Qual é o grande meio ambiente do seu inseto? Insira mais informações sobre o habitat do seu inseto e inclua em seu slide do "meio ambiente".

Apresentação no Microsoft PowerPoint 2000 do slide “As partes do corpo do inseto”


ETAPA 5

Apresentação do trabalho
SOFTWARE: Microsoft PowerPoint 2000

O QUE FAZER: Mostre agora seu relatório em uma apresentação fascinante para seus colegas de classe.

Olhe cada slide com cuidado e corrija todos os erros de soletração ou algum gráfico desordenado.

Esconda alguns slides que forem mais para sua própria anotação do que para a apresentação para a classe indo ao menu Apresentações e escolhendo Ocultar slide.

Adicione um slide de abertura que mostre o nome do seu inseto, uma imagem dele e seu nome.

Adicione agora algumas animações ao seu slide para aparecer na hora da apresentação. No menu Apresentação, selecione Transição de slides e no item Efeitos, selecione o que mais lhe agradar. Se desejar, insira som.

Salve sua apresentação do PowerPoint, vá ao menu Apresentação, escolha a opção Exibir apresentação e treine sua apresentação usando as teclas de seta para mover-se de um slide para o outro.

Apresente seu relatório e divirta-se!

Fonte: Microsoft

Image Hosted by ImageShack.us

sexta-feira, outubro 27, 2006

Sete motivos para um professor criar um blog.

Sete motivos para um professor criar um blog (Betina von Staa)

1- É divertido

É sempre necessário termos um motivo genuíno para fazer algo e, realmente, não há nada que legitime mais uma atividade que o fato de ela ser divertida. Um blog é criado assim: pensou, escreveu. E depois os outros comentam. Rapidamente, o professor vira autor e, ainda por cima, tem o privilégio de ver a reação de seus leitores. Como os blogs costumam ter uma linguagem bem cotidiana, bem gostosa de escrever e de ler, não há compromisso nem necessidade de textos longos, apesar de eles não serem proibidos. Como também é possível inserir imagens nos blogs, o educador tem uma excelente oportunidade de explorar essa linguagem tão atraente para qualquer leitor, o que aumenta ainda mais a diversão. O professor, como qualquer “blogueiro”, rapidamente descobrirá a magia da repercussão de suas palavras digitais e das imagens selecionadas (ou criadas). É possível até que fique “viciado” em fazer posts e ler comentários.

2- Aproxima professor e alunos

Com o hábito de escrever e ter seu texto lido e comentado, não é preciso dizer que se cria um excelente canal de comunicação com os alunos, tantas vezes tão distantes. Além de trocar idéias com a turma, o que é um hábito extremamente saudável para a formação dos estudantes, no blog, o professor faz isso em um meio conhecido por eles, pois muitos costumam se comunicar por meio de seus blogs. Já pensou se eles puderem se comunicar com o seu professor dessa maneira? O professor “blogueiro” certamente se torna um ser mais próximo deles. Talvez, digital, o professor pareça até mais humano.

3- Permite refletir sobre suas colocações

O aspecto mais saudável do blog, e talvez o mais encantador, é que os posts sempre podem ser comentados. Com isso, o professor, como qualquer “blogueiro”, tem inúmeras oportunidades de refletir sobre as suas colocações, o que só lhe trará crescimento pessoal e profissional. A primeira reação de quem passou a vida acreditando que diários devem ser trancados com cadeado, ao compreender o que é um blog, deve ser de horror: “O quê? Diários agora são públicos?”. Mas pensemos por outro lado: que oportunidade maravilhosa poder descobrir o que os outros acham do que dizemos e perceber se as pessoas compreendem o que escrevemos do mesmo modo que nós! Desse modo, podemos refinar o discurso, descobrir o que causa polêmica e o que precisa ser mais bem explicado ao leitor. O professor “blogueiro” certamente começa a refletir mais sobre suas próprias opiniões, o que é uma das práticas mais desejáveis para um mestre em tempos em que se acredita que a construção do conhecimento se dá pelo diálogo.

4- Liga o professor ao mundo

Conectado à modernidade tecnológica e a uma nova maneira de se comunicar com os alunos, o educador também vai acabar conectando-se ainda mais ao mundo em que vive. Isso ocorre concretamente nos blogs por meio dos links (que significam “elos”, em inglês) que ele é convidado a inserir em seu espaço. Os blogs mais modernos reservam espaços para links, e logo o professor “blogueiro” acabará por dar algumas sugestões ali. Ao indicar um link, o professor se conecta ao mundo, pois muito provavelmente deve ter feito uma ou várias pesquisas para descobrir o que lhe interessava. Com essa prática, acaba descobrindo uma novidade ou outra e tornando-se uma pessoa ainda mais interessante. Além disso, o blog será um instrumento para conectar o leitor a fontes de consulta provavelmente interessantes. E assim estamos todos conectados: professor, seus colegas, alunos e mundo.

5- Amplia a aula

Não é preciso dizer que, com tanta conexão possibilitada por um blog, o professor consegue ampliar sua aula. Aquilo que não foi debatido nos 45 minutos que ele tinha reservados para si na escola pode ser explorado com maior profundidade em outro tempo e espaço. Alunos interessados podem aproveitar a oportunidade para pensar mais um pouco sobre o tema, o que nunca faz mal a ninguém. Mesmo que não caia na prova.

6- Permite trocar experiências com colegas

Com um recurso tão divertido em mãos, também é possível que os colegas professores entrem nos blogs uns dos outros. Essa troca de experiências e de reflexões certamente será muito rica. Em um ambiente onde a comunicação entre pares é tão entrecortada e limitada pela disponibilidade de tempo, até professores de turnos, unidades e mesmo escolas diferentes poderão aprender uns com os outros. E tudo isso, muitas vezes, sem a pressão de estarem ali por obrigação. (É claro que os blogs mais divertidos serão os mais visitados. E não precisamos confundir diversão com falta de seriedade profissional.)

7- Torna o trabalho visível

Por fim, para quem gosta de um pouco de publicidade, nada mais interessante que saber que tudo o que é publicado (até mesmo os comentários) no blog fica disponível para quem quiser ver. O professor que possui um blog tem mais possibilidade de ser visto, comentado e conhecido por seu trabalho e suas reflexões. Por que não experimentar a fama pelo menos por algum tempo?
Antes de fazer seu próprio blog, vale a pena consultar as realizações de algumas pessoas comuns ou dos mais variados profissionais. Faça uma busca livre pela Internet para descobrir o que se faz nos blogs pelo mundo afora e (re)invente o seu!

Fonte: Educacional

Sites para criação de Blogs


Sites para criação de Blogs

Blogger
http://www.blogger.com.br
Site do blogger no Brasil é mantido pela Globo.com e, por isso, exclusivo para assinantes desse portal.

Blogger.com
http://www.blogger.com/
Site que fornece os endereços http://nomedoblog.blogspot.com é gratuito mas o usuário precisa ter conta em outro servidor para hospedar as imagens que vai utilizar. Cadastro em português e demais funções em inglês.

Weblogger.br
http://weblogger.terra.com.br
Possui versão gratuita e a versão Plus (para assinantes do provedor Terra). Possui serviço de comentário, convite aos amigos, lembretes e é possível enviar arquivos para o template. No entanto, a edição de contador e a edição das cores de fonte, tamanho e tipo são feitos via código html. O envio de arquivos é limitado à 500 Kb por blog. Podem ser criados até 5 blogs por usuário.

Blig
http://www.blig.com.br
Serviço gratuito mas é necessário cadastrar-se no portal IG. Não é possível utilizar outros templates além dos oferecidos pelo site. Limite de espaço 1Mb de espaço para envio de arquivos. Só é possível realizar um post por dia e, cada post, pode ter apenas 3 comentários, também, por dia.

Blog – Uol
http://blog.uol.com.br
O usuário recebe um endereço no seguinte formato http://nomedoblog.zip.net.Gratuito, é necessário apenas se cadastrar como visitante (assinantes Uol tem maior espaço de armazenamento e outras vantagens) e aguardar a chave de ativação por e-mail (cuidado com o registro do e-mail, ele precisa ser válido). Possui ferramentas para edição de links, humor do dia, comentários (que podem ser moderados ou não), indicação para amigos, realização de enquetes, criação de blog comunitário, construção do perfil (com direito a avatar personalizado), contador de visitas, importação de posts de outros blogs, rss e edição de post através de mensagens do celular. O blog pode ser protegido com senha e liberado para visitação somente para quem a possuir.
È possível utilizar os templates disponíveis ou utilizar templates de outros sites. È o site mais simples de ser utilizado para usuários que não conhecem HTML.

Big Blogger
http://www.bigblogger.com.br
Gratuito. Possui postagem por e-mail, número ilimitado de posts por dia, mural de recados, estatística de acesso, humor do dia, perfil, enquete, proteção do blog por senha, controle dos comentários, etc. Devido a grande popularidade do site os novos cadastros foram suspensos temporariamente.

The Blog
http://www.theblog.com.br
Cadastro gratuito mas possui versão para assinantes BRTurbo que possuem maior limite de armazenamento. Possui facilidades para editar o conteúdo, ajustar o template, etc. O servidor é lento e ocorrem vários erros durante a postagem.

AOL Blog
http://blog.aol.com.br
Exclusivo para assinantes AOL.

Blog-se
http://www.blog-se.com.br
Ó cadastro é gratuito mas, depois de receber a chave de ativação, é necessário esperar que o administrador do site libere a construção do cadastro. Esse tempo não é divulgado.

Via Blog
http://www.viablog.com.br
Gratuito. 1Mb de espaço de armazenamento. Podem ser enviadas imagens para o banco de imagens e podem ser usados templates de outros sites. Não dispõe de editor de humor, editor de links, nem nenhuma outra funcionalidade (tudo precisa ser editado no código) com exceção dos comentários que são inseridos automaticamente. Interface de envio de post é simples de usar.

Sapo.pt
http://blogs.sapo.pt
Site gratuito de Portugal. O cadastro é obtido através de inscrição que dá direito a um e-mail no Sapo.pt e a um passaporte (NetBI) que permite acesso a todos os serviços do portal. Há a possibilidade de ajustar o fuso-horário do site. È possível editar a ordem dos posts (crescente ou descendente), permitir o envio de comentários moderados ou não, editar o código do template, editar listas de email que receberão notificação quando o blog for atualizado. Espaço de armazenamento: 15 Mb. Demais funcionalidades podem ser feitas editando-se o código do template.


Como criar um blog

Para construir o blog:

1. Acessar o site
http://blog.uol.com.br/ e clicar em "criar um blog agora" para fazer o cadastro no blog. Clicar em "criar o meu" (é necessário ter um e-mail para confirmar o cadastro, você também pode criar um e-mail do próprio Uol na 1ª tela de cadastro);

2. Preencha os dados, confirme e logo após você receberá um e-mail para confirmar o cadastro;

3. Clicar em criar blog;

4. Coloque seu login e senha;

5. Preencha os dados de seu blog (título, descrição e acesso);

6. Crie um endereço para seu blog (URL);

7. Escolha um template (modelo de seu blog);

8. Clicar em BLOGAR e começar a "rechear" seu blog. Neste campo (edição do blog) você vai escrever os "posts" (blocos de textos) e inserir imagens, links, emoticons. Após escrever o "post", clicar em "salvar e publicar".

9. Para visualizar o blog clicar em "ver meu blog". Abre-se uma nova janela e você poderá visualizá-lo, ao fechá-la, retornará à tela de edição do blog.

10. Para sair da edição do blog clicar em "configurações" e em "ferramentas" você pode configurar o seu blog;

11. Clicar em links para inserir endereços de sites que achar pertinente ao blog;

12. Complete seu perfil (avatar) e humor do dia.

Fonte:
INFOEDU

quinta-feira, outubro 26, 2006

O que é um Blog ?

Blog é uma abreviação de weblog, qualquer registro frequente de informações pode ser considerado um blog (últimas notícias de um jornal online por exemplo).
A maioria das pessoas tem utilizado os blogs como diários pessoais, porém um blog pode ter qualquer tipo de conteúdo e ser utilizado para diversos fins.
Uma das vantagens das ferramentas de blog é permitir que os usuários publiquem seu conteúdo sem a necessidade de saber como são construídas páginas na internet, ou seja, sem conhecimento técnico especializado.Quem já possui um site pode aproveitar uma ferramenta de blog para atualizar seu conteúdo de maneira rápida e descomplicada, em qualquer lugar da internet basta digitar seu login e senha, escrever o que quer publicar e clicar num botão.
Conhecendo HTML e outras ferramentas de web permitirá que você incremente seu blog, conferindo a ele um aspecto extremamente profissional, ou então você pode também encaixar seu blog dentro do site, transformando algumas seções em blogs. De uma certa forma os blogs são CMS's (Content Management System) mais simples.

Fonte: Interney